domingo, agosto 27, 2006

A minha luta...

Hj, ouvi algo que me tocou de meu irmão "Daniela, vc acha que um gordo não pode ser feliz?". Então, comecei a questionar o qto meu conceito de felicidade está deturpado...Ontem, por exemplo, lancei a seguinte frase para meu namorado: "Se estiver gorda no dia do nosso casamento, não caso!"
Eu estava vendo umas fotos de criança (minhas!) e uma coisa me chamou muita atenção. Eu tinha na minha cabeça que sempre fui uma criança gordinha e, pelas fotos, vi que isso não era verdade, eu estava magrinha (e bem magrinha, por sinal!). Não sei se eu acabo me desfigurando na minha cabeça, não sei o que acontece...
Na minha adolescência, se minha mãe me via exagerando no doce, soltava a típica frase: "Se vc continuar assim não vai ter coragem de colocar biquini na praia no verão, como sempre!". Mas hj eu vejo que nunca tive encanações em colocar um biquini, na verdade, minha mãe passava as frustrações dela para mim...
Ela comprava chocolates e escondia (a desculpa era para eu não engordar) e eu, só de raiva, revirava a cozinha inteira para achá-los mesmo que minha vontade não fosse tanta assim...aquela era minha aventura, era minha rebeldia...e não sossegava enquanto não acabava com tudo!
Tem gente que rouba, tem gente que procura as drogas, tem gente que bebe...eu comia, era meu vício...e que nem sempre me dava prazer, mesmo pq eu não conseguia sentir o gosto da comida, era só alguma coisa para me preencher...Talvez, tb, pela falta de carinho, talvez pelas cobranças massantes e cada vez maiores...
Hj, me sinto bem! Percebo que posso ter um auto-controle (pelo menos por hj, e que, cada dia seja como hj!)...É claro que é maravilhoso ver minhas roupas antigas voltando a servir, mas nada se compara ao prazer de sentir que eu comando minha vida!

5 comentários:

Ana Lucia disse...

Olá Dany:
Gostei do que vc postou. Outro dia aconteceu algo parecido comigo. Uma prima minha (que eu sempre considerei MAGÉRRIMA) veio na minha casa para experimentar uns vestidos de festa meus que eu usava há uns três anos atrás (é lógico que hj não servem mais). Eu achei que ficariam enoooormes nela e para a minha surpresa eu estava enganada, os vestidos serviram!!! Não acreditei que há alguns anos atrás eu era MAGÉRRIMA como a minha prima e me achava gorda!!!
Como eu quero me achar MAGRA (e saudável) um dia!!!!
Eu conseguirei!!!
Força para nós!!!
Beijos

Renata Batochio disse...

Dani, eu já tinha vindo até aqui no seu blog, só nao deixei comentário por pura falta de tempo. Temos muitas coisas em comum. Eu tb vivo numa eterna luta contra a balança... não que eu seja super gorda, mas me olhar no espelho e ver que eu poderia estar bem melhor e só nao estou por pura falta de persistência é realmente frustrante.
Esse pensamento de ter o comando na nossa vida em nossas mãos é o que deve estar sempre com a gente!
Vamos lá! Em busca da magreza! aff!
Ah! eu tb tô de regime e nos últimos 3 meses me livrei de quase 7 kilos! Viva!

Luzinha disse...

Danyyyyyy
Quem sabe esse seu blog nao vai me ajudar a perder as porcarias de gorduras que se acumularam em um ano de Suécia!!!
Adorei ler seus relatos e esse último é típico...passei pela mesma rebeldia na adolecencia!
Muito legal!
beijao

dani disse...

Estar gorda realmente é um estado de espírito em alguns casos é claro! Tem dias q mesmo nos achando gordas olhamos no espelho e nos sentimos bem por estarmos felizes com a vida, com algo q ainda não sabemos com certeza o q é, senão todos os dias ligaríamos o botãozinho pra nos sentirmos felizes
Vai dizer q qd vc está no trânsito ou em qq lugar e um cara maravilhoso te dá uma olhada(mesmo ele sendo vesgo, mesmo vc não estando tão magra qt gostaria, e vc achando q ele te olhou), o dia já está ganho!
São essas pequenas coisas q nos fazem felizes dia a dia, na verdade o q mais nos deixa feliz é ser notada, ser amada, ser cobiçada, ser elogiada, enfim...ser valorizada.
É disso q gostamos, q nos amem(no melhor sentido, e quem nós amamos)!!!
Por isso existem muitas gordinhas felizes da vida, pq olham no espelho e não deixam as gordurinhas falarem mais alto e sim a vontade de ser feliz!!Estar gorda ou não, é relativo ao tipo de espelho q vc se reflete!!!
bju amiga!!!Amada por essa amiga aqui,viu?

Gigi disse...

Oi Dany, tudo bem?
Não sabia q vc tb vivia nesta luta...
Puxa, sempre te vejo tão alto astral que nunca pude imaginar.
Que legal vc dividir estas angústias, assim a gente fica sabendo q não está sozinha...
Eu ganhei (hahaha - presentão!) mais de 20kg desde que me casei/engravidei e luto todos os dias com a balança. E qdo me casei, com 63kg, me achava uma baleia-obesa... Sem comentários, se eu soubesse...
Bom, o negócio é ir passando, um dia após o outro e ir se reeducando, pois dieta é para sempre, então o negócio é fazer ela ser nossa amiga e não nossa inimiga, né?
Tenho pensado sempre na qualidade do que eu como e isto tem me ajudado muito. Ajustar a quantidade é uma consequência.
Enfim, obrigada por dividir suas idéias com a gente!
beijão,
Gigi